Contos Eroticos Veridicos

Um espaço para você ler, partilhar e relembrar os contos eróticos

Fazia sexo com um amigo de meu marido

Posted by Gostosão

O meu nome é Andreia tenho 40 anos e sou advogada, sou morena, magra, cabelos pretos médios, tenho um rabo avantajado que chama a atenção dos homens, como dizem um belo traseiro, pernas bem torneadas, sem falsa modéstia um belo corpo. Dizem que sou muito bonita. Abaixo irão ler uma história que se passou recentemente comigo e com o meu marido e espero que desfrutem pois posso dizer-vos que foi uma experiência fantástica.

Por vezes o meu marido vinha com a conversa e perguntava-me se eu gostaria de ter sexo com outra pessoa? Eu dizia sempre que não, que isto só iria estragar o nosso casamento. Na verdade eu tinha era medo que a nossa relação ficasse um inferno, adoro sexo e estou sempre cheia de tesão e ele com essas propostas começou a suscitar em mim o desejo de experimentar sexo extra conjugal. Certo dia cedi à tentação e disse-lhe que tinha curiosidade de experimentar ter sexo com outro homem. Senti-me muito constrangida por estar a dizer isso ao meu marido, mas ele era uma pessoa muito liberal que dizia que o mundo era feito de pequenos prazeres que devíamos aproveitar, e por um lado até lhe dou razão. Então o meu marido preparou tudo, combinou com um amigo dele solteiro.

Certo dia saímos os 3, e eu nem sabia que eles já tinham falado sobre o assunto, só comecei a estranhar quando começámos a entrar numa rua onde existiam vários motéis. O meu marido para o carro e entra num hotel, comecei a ficar nervosa e sem reacção, entretanto ele volta e acalma-me dizendo para deixar as coisas acontecer, eu sentia-me muito excitada mas ao mesmo tempo muito apreensiva e nervosa. Entrámos os 3 no quarto e o meu marido sugeriu-me tomar um duche, pois estava um dia de verão muito quente. Comecei a despir-me e sentia-me cada vez mais nervosa e ao mesmo tempo muito excitada, entretanto assim que entro no banho o amigo do meu marido entra também, fiquei muito envergonhada pois era a primeira vez que outro homem me via nua. Ele era musculado e forte e rapidamente me agarrou e beijou-me e eu deixe-me levar …

Começou a passar as mãos pelo meu corpo, acariciava-me toda, parecia que as suas mãos estavam por todo o lado. Quando os dedos dele roçaram os meus lábios vaginais já estava completamente doida e cheia de tesão, os seus lábios chupavam os meus seios e de repente senti algo pau duro a roçar no meio das minhas pernas, ele procurava penetrar-me. Num daqueles carinhos senti o seu pénis, duro, quente como brasas a invadir-me, ajeitei-me como pude para recebê-lo por inteiro, soltei um leve gemido e deixei que ele enterrasse tudo, senti a dureza dele, ele começou um vai e vem… lento, no qual ele enfiava tudo, saia um pouco da vagina e enfiava tudo outra vez. Não demorou muito, senti encher-me com o seu esperma farto, quente e vim-me junto com ele, ficando abismada com as esguichadas de sémen que ele largava, eram jactos fortes que eu sentia no fundo de minha vagina.

Depois de muito me acariciar levou-me para a cama juntamente com o meu marido, era um rapaz de 28 anos viril, nós já tínhamos 40 anos, não parava um minuto de acariciar-me, logo veio para cima de mim levantando as minhas pernas à altura dos seus ombros e enterrou em mim a sua picha, começou um vai e vem rápido arrancando-me gemidos e suspiros profundos fazendo-me vir intensamente em seus braços. Dava estocadas violentas, profundas querendo entrar todo em mim, adorei o momento em que ele encheu a minha cona com o seu sémen. Este nosso amigo não fuma, e raramente bebe álcool, dai sua erecção prolongada, pois após deixar-me completamente satisfeita e de se ter vindo duas vezes ele simplesmente colocou-me por cima dele fazendo com que eu o cavalgasse, a sua picha parecia mais dura, eu rebolava bastante em cima do seu pau e de vez em quando levantava o meu corpo deixando a cabeça na porta da minha cona e sentava-me de repente enterrando a sua picha inteirinha dentro de mim, e eu decidi aproveitar tudo o que podia, tudo que a vida me oferecia, vim-me intensamente com aquele pau diferente enterrado dentro de mim.

O meu marido ao ver-me cavalgá-lo acariciou-me o cu e enterrou o pau inteiro, pela primeira vez eu estava a experimentar uma dupla penetração, eu gemia, sentia-me muito mais mulher com os dois paus indo e vindo, a sensação de preenchimento era total, o prazer era tanto que soltei um grito e vim-me com aqueles dois paus. Foram os dois muito gentis comigo, vendo que me tinha vindo fizeram ambos um lento vai e vem, até acalmar-me, esperando que a minha respiração voltasse ao normal. Sai de cima do nosso amigo, aos beijos, abraços e muitos carinhos. Após aquela magnífica queca em que fui duplamente penetrada, os meus amantes encheram-me de carinho e eu beijei-os acariciei-os e sinceramente amei-os. Eu já estava satisfeitíssima, mas nem imaginava o que estava por vir, o que foi uma grande surpresa, muito embora deva confessar que fiquei exausta.

Passado o tempo de carinhos fui tomar banho, deixei os dois na conversa, a água quente deu-me um novo animo. Minutos depois entra no chuveiro o nosso amigo, abraçou-me fortemente, como se há muito tempo fosse meu amante, cheio de carinhos, as suas mãos passeavam pelo meu corpo, os meus seios preenchiam as suas grandes mãos, apertava os bicos e beijava-os, senti o pau duro à beira de meus lábios vaginais, então ele virou-me de costas e ficou com o pau encostado no meu cu, acariciava os meus seios com as duas mãos e com o pau fazia o movimento de vai e vem roçando no meu cuzinho e na minha coninha, com uma das mãos abriu as minhas nádegas e encostou a cabeça do pau no meu cuzinho, foi enfiando devagarinho até que senti ele todo lá dentro, nessa altura encostou-me à parede com suavidade mas com muito vigor e começou a penetrar o meu cuzinho num entra e sai magnifico, com uma mão acariciava a minha coninha, eu punha o meu cuzinho para trás para ele enterrar o mais fundo possível, com a outra mão ele abriu bem as minhas nádegas para que o pau entrasse todo; descontrolada rebolei o mais que pude, nesta altura o que mais queria era que ele enchesse o meu cuzinho com a sua esporra, comecei a gemer alto, o meu corpo tremia todo, vim-me e foi muito forte, com muitos gemidos eu quase soluçava de prazer. Fiquei tremendo nos seus braços. Esperou que me acalmasse e deu-me banho carinhosamente, sempre com as suas mãos a passear por todo meu corpo.

Já deitada na cama ficamos à conversar, o meu marido acariciava-me e virei-me de frente para nosso amigo e o meu marido devagarinho começou a enfiar o pau dele no meu cuzinho, relaxei, deixando que ele me enfiasse tudo, estava abraçada ao amigo, as investidas profundas de meu marido foram me acalorando, comecei a acariciar o corpo do nosso amigo, ficou logo xeio de tesão, penetrou-me de lado e começou um vai vem até que cheguei ao auge do meu prazer.

Caros amigos estes factos são veridicos, tudo por vontade do meu marido, eu sinceramente, posso dizer-lhes que nos tornamos muito mais amigos, e agora cúmplices no amor.Agora somos eternos amantes. A ele agradeço tanto prazer.

 

One Response to “Fazia sexo com um amigo de meu marido”

  1. Pedro says:

    Muito bom!!! è muito importante haver cumplicidade entre o casal e tirarem muito prazer disso

Leave a Reply