Contos Eroticos Veridicos

Um espaço para você ler, partilhar e relembrar os contos eróticos

Comida pelo pai

Posted by Gostosão

O meu nome é Ana tenho 25 anos e passo a relatar a minha relação com o meu pai. Sempre tive uma relação normal com o meu pai, uns arrufos de vez em quando, mas dávamo-nos bem, nunca o vi mais do que como meu pai e sempre o respeitei. Porem, de há uns tempos para cá comecei a perceber que meu pai olhava para as minhas amigas, achei aquilo nojento, o meu pai estava a tonar-se um daqueles velhos tarados.

Pensei no assunto durante algum tempo e comecei divertir-me com a situação, o meu pai inventava desculpas para olhar para as meninas, um dia a minha amiga que o meu pai mais olhava estava na minha casa, estávamos no meu quarto com a porta aberta, o meu pai sentou-se numa cadeira a ver televisão num sitio de onde podia ver o cu dela, vi que ele não parava de olhar nem notou que eu estava a olhar para ele, então resolvi provoca-lo, peguei num biquíni novo que tinha comprado e pedi para a minha amiga experimentar, ela olhou e baixou as calças e as cuecas, o meu pai arregalou os olhos quando viu o cu dela, quando ela pegou o biquíni para vestir fui até a porta e encostei-a, disse-lhe para ela se ir vestindo que eu já voltava, sai do quarto e fui procurar o meu pai, ele estava escondido num canto, quando espiei vi que ele se masturbava, sai correndo e voltei para o quarto.

A cena não me saia da cabeça, a noite comecei-me a lembrar da cara que ele fez quando viu o cu da Sara, e as caras que fazia quando se masturbava, quando me dei conta estava molhadinha pensando naquilo tudo, tive que me masturbar para poder dormir, durante a noite sonhei com cenas de sexo e acordei molhada, estava com tesão pelo meu pai, que nem tinha uma corpo bonito, não entendia o que acontecia, mas quando chegava perto dele dava vontade de provocá-lo para ver as suas reacções, no sábado acordei e vesti uns calções pequenos porque estava calor, quando cheguei à cozinha e vi meu pai sozinho, perguntei onde estava a mãe, ele disse que ela tinha ido a casa da minha tia, aquela situação deu-me um tesão louco, comecei a criar situações para me exibir para ele, deixei uma colher cair de propósito, e fiquei de quatro e olhei rapidamente para trás, vi o meu pai vidrado em mim, senti as minhas cuecas encharcadas, estava muito louca.

O meu pai levantou-se e foi para quarto, corri atrás dele mas ele fechou a porta, colei o ouvido e ouvi ele a gemer, devia estar a masturbar-se, não aguentei e meti o dedo na cona ali mesmo, e vim-me escutando o meu pai, Não acreditava no que estava acontecendo, estava morrendo de tesão por o meu “papa” como o chamava, mas não adiantava acabava de me vir e estava louca, ele saiu do quarto e foi ver televisão na sala, disfarcei um pouco e fui-me sentar no colo dele, ele abraçou-me e eu fiquei ali, depois de algum um tempo comecei a mexer-me e senti o pau dele ficando duro e fui ficando louca, ajeitei bem e esfreguei a coninha no pau dele, ele não aguentou e apertou-me contra ele, ficamos assim mais um pouco eu esfregando-me e ele abraçando-me, sentia a minha coninha escorrer, quando de repente sinto a mão dele tocando nela, olhei para ele e disse: “estou louquinha papa”.

Ele deitou-me no sofá e arrancou os meus calções e as minhas cuecas, meteu o dedo na minha cona e fez-me tremer toda, a minha cona piscava de tesão, ele tirou os calções dele e aquele pau grosso apareceu duro, veio para cima de mim começou a comer-me, sentia-o entrando e saindo forte, acho que me vim umas três vezes, ele saiu de cima de mim e sentou-me no sofá olhou para mim e mandou-me voltar para o colo dele, eu fui e ele esperou-me com o pau na mão, levei a minha cona em direcção a ele e sentei-me. Não parava de me vir, levantei-me e fiquei de quatro na carpete, ele veio por trás e começou a comer-me como uma cadela, sentia a respiração dele no meu pescoço e o seu pau cravando-me, até que ele disse que ia vir-se, meteu bem fundo e veio-se, senti aquele calor da esporra dele dentro de mim e vim-me novamente.

Quando a minha mãe chegou agimos naturalmente, mas nós sabíamos que a vontade voltaria, a minha mãe almoça no serviço durante a semana por ficar muito longe, desde então todos os dia depois do almoço o meu papa come-me como um louco no sofá, no meu quarto ou tomando banho, nunca um homem me fez vir tanto, estou viciada no pau do meu pai que agora quer comer o meu cuzinho também, estou louca para dar-lhe o cuzinho para ele e sentir aquele caralho rasgando-me.

Leave a Reply