Contos Eroticos Veridicos

Um espaço para você ler, partilhar e relembrar os contos eróticos

Comi a minha mãe

Posted by Gostosão

O conto que passo a relatar é verídico e ocorreu comigo há meio ano atrás. A minha mãe sempre foi uma gaja toda boa por onde ela passasse todos os homens olhavam para ela. Ela tem 36 anos, quando eu nasci ela tinha 18 anos e o meu pai 19. A minha mãe tem 1,63m, 53kg, peitos com silicone, rabo empinado, barriguinha lisinha e coxas grossas, a sua boa forma deve-se às várias horas que ela passa no ginásio.

Vamos ao que interessa, desde os 14 anos que eu sentia tesão pela minha mãe mas achava que era apenas imaginação e ia batendo umas punhetas. O meu pai é director de um banco e sempre trabalhou longe de casa e por isso chegava sempre tarde. Aqui em casa sempre fomos muito liberais e sempre tomámos banho de porta aberta, trocamo-nos uns em frente aos outros, conversamos enquanto tomamos banho. Todas as vezes que a minha mãe ia tomar banho eu ia atrás conversar com ela para a ver toda nua, e em seguida corria paro quarto e batia uma punheta, e fiz isso durante muito tempo.

Quando tinha 16 anos ela pedia a minha opinião sobre a roupa que ia usar para sair com o meu pai, ela vestia sempre roupas muito sensuais mas ao fim-de-semana ela ainda se vestia melhor, vestia umas cuecas enfiadas no cu, cinto de lingas e vestidos justinhos ao corpo, sempre desconfiei que era para ir para um hotel com o meu pai até que um dia resolvi esperar que eles chegassem. Deitei-me no sofá, quando eram 5:30 eles chegaram, entraram, passaram pela sala e foram para o quarto deles. Esperei e fui atrás. Quando cheguei observei pela fechadura da porta e vi os dois deitados nus na cama e conversando, fiquei ali ouvindo a conversa, eles começaram a comentar a noite, a minha mãe disse que tinha adorado e o meu pai perguntou o que ela tinha achado de ver ele tendo sexo com uma loira! No início assustei-me mas continuei a ouvir a minha mãe que disse que tinha adorado e que aquela loira era toda boa.

Que ela chupava o meu pai como uma vadia e depois comentou que o namorado dela tinha uma piça deliciosa que tinha sido a melhor que ela experimentou em toda a sua vida, após isso fui para o meu quarto e bati uma punheta. No fim-de-semana fui à praia com uns amigos e voltei na segunda. Na segunda à tarde a minha mãe foi para o ginásio, aproveitei que estava sozinho e fui mexer no seu armário, mexendo nas suas cuecas achei um cartão de uma casa de swing e descobri que na verdade eles não iam a nenhum hotel mas sim para uma casa de swing, fiquei excitado e decidi que ia tentar algo com a minha mãe.

Como de costume todas as sextas ajudei a minha mãe a produzir-se. Mas o que realmente vou contar ocorreu no ano passado. O meu pai foi transferido para outro banco mas eu e a minha mãe não podemos ir então ficámos. Tinha chegado o momento de comer a minha mãe, todas as vezes que ela ia tomar banho eu ia junto, elogiava o seu corpo, dizia que ela era muito bonita. Já fazia um mês que meu pai estava fora, a minha mãe já devia estar sentindo a falta de dar uma e então decidi atacar.

Fui tomar banho e chame-a para ir comigo, ela veio mas queria conversar mas eu disse-lhe que não que ela tinha que entrar debaixo de água comigo, ela tirou a roupa e entrou, quando ela entrou eu perguntei-lhe se ela estava com frio pois os seus bicos estavam duros e ela respondeu-me que sim. Estava lavando as costas dela quando o meu pau começou a endurecer eu deixei ele ficar duro quando ela se virou ele estava muito duro e ela assustou-se e perguntou porque ele estava duro eu disse que era porque ela era toda boa. Ela chateou-se comigo mas eu puxei-a para junto de mim e comecei a beijar-lhe o pescoço e passar a mão no seu corpo.

Ela rejeitou mas eu continuei e disse-lhe ao ouvido:- -sua vadia adoras dar para os outros na casa de swing agora vais ter que dar para mim assim que disse isso ela cedeu e pegou no meu pau e fez-me um broche até eu me vir na sua boca depois disso fomos para cama, eu deitei-me e ela colocou a cona na minha boca e mandou-me chupar, chupei até ela atingir o orgasmo. Levantou-se da minha cara e montou no meu pau e galopou até se vir novamente…

Leave a Reply